3 dicas que todo casal deve saber para os primeiros anos de casamento

3 dicas que todo casal deve saber para os primeiros anos de casamento

DESFRUTE DE UMA VIDA MAIS LEVE, VEJA ESSAS 3 DICAS:

3 dicas que todo casal deve saber para os primeiros anos de casamento para evitar que a família seja bombardeada constantemente, nunca se ouviu falar tanto de divórcios e separações sem quase motivos aparentes, simplesmente a resposta é: incompatibilidade. Essas são as perdas de valores que tanto se pode ouvir agora. Os casais devem zelar e cuidar da família, valorizar o cônjuge e fazer sacrifícios juntos pelos filhos, também precisam honrar os votos matrimonias, assim a família ficará fortalecida e irá perdurar, são 3 dicas simples mas que valem pra toda vida.

Acreditando no casamento.

Acreditando no casamento.

1. Fé no futuro

A fé no casamento é imprescindível e se faz tão necessária quanto a luta para manter seus valores. Mesmo que você e seu cônjuge não tenham maturidade o suficiente para lidar com os desafios do matrimônio, ainda assim, permaneçam casados.
Um casal recém casado foi morar em outra cidade bem distante dos seus familiares e surgiram muitas dificuldades como todo casal, mas o marido muito sábio contou a história do “nó de 3 cordas” para a esposa, ele disse que esse nó é o mais seguro e não se desfaz, pois tem 3 cordas e é dessa forma que deve ser o casamento, o cônjuge e seu parceiro e mais a terceira corda que é Deus.

Há cônjuges que trouxeram mágoas de casamentos fracassados, ou o divórcio dos pais, ou mesmo o deles em que tenham sido vítimas. Não importa o tamanho da ruptura, quando se começa uma nova vida, as velhas feridas devem ser tratadas para que essa pessoa tenha felicidade no seu novo lar.

Os erros cometidos no passado, independentes se forem seus ou de seus pais, precisam ficar no passado e o presente ser vivido intensamente. O passado deve ser apenas visitado como lições e não como uma tortura.

Deixem os fracassos para o passado, tenham fé no presente, tenham fé no cônjuge que está ao seu lado, acredite o melhor vinho fica por último. Quanto mais velho o vinho melhor. Assim é o casamento.

Mas acima de tudo, tenham fé em Deus para abençoar seu lar e ajudá-lo a ser feliz, porque Ele sabe fazer o que não sabemos.

 

O casamento ensina a amadurecer

O casamento ensina a amadurecer

2. Amadurecimento

O casamento em si, é uma das responsabilidades mais importantes que que assumimos na vida. São votos sagrados que dependem em grande parte a felicidade do marido, da mulher e principalmente dos filhos.
Um relacionamento precisa se amadurecer, o que requer abandonar a raiz de todos os males que levam casais incríveis a se divorciarem, o egoísmo. É preciso maturidade para lembrar de colocar as prioridades da família em primeiro lugar, lembrar-se de que a felicidade do outro fará toda diferença pra si próprio. E isso proporcionará o conforto e o bem-estar de cada membro.
Os recém-casados devem curtir muito essa faze de euforia e sonhos que são os primeiros anos de relacionamento mas sem deixarem a rotina e o desgaste quebrar o encanto de uma boa conversa e um bom sorriso. Aprender no início da relação que o verdadeiro amor está além dos desejos, o buscar fazer dar certo deve fazer parte do pensamento diário dos dois, pois isso envolve comprometimento, sinceridade e lealdade, quando eles entendem isso, eles buscarão desenvolver o melhor lado do outro.

3. Paciência

Em um bom relacionamento desenvolver a paciência no lar é primordial tanto para o início da relação como para as fazes. Sem ela nem mesmo o casal mais sincero poderá resistir. A falta de paciência atrapalha em todos os aspectos, ás vezes o casal se expressa com sinceridade e amor, mas o simples fato de não escutar faz com que palavras que poderiam ser construtivas tornem-se facas afiadas e farpas em suas conversas. Entretanto, quando a paciência ganha vida no lar, o amor se fortalece, o respeito aumenta, a admiração é enaltecida e a lealdade fortalecida, assim floresce o amor.
Ao exercer a paciência é importante observar que: os cônjuges que tratam seus parceiros como “estranhos” ou seja, medem as palavras, o tom de voz, a forma e o tempo de conversa conseguem desfrutar de momentos prazerosos mesmo em meio a um grande problema a ser tratado. A paciência requer inteligência emocional, pois quando queremos ser cordiais com estranhos conseguimos, da mesma forma deve-se haver um investimento de cordialidade e respeito mútuo sempre nos relacionamentos.

Uilizar a virtude da paciência na relação tendem a desenvolver um amor seguro e maduro, tornando-se resiliente aos percalços da vida, também supera a distância sem ser enfraquecido. Esse amor pode ser tentado, mas, jamais é vencido, pois há um investimento e uma boa troca de paciência.
Os relacionamentos que possuem casais pacientes sempre encontram formas de resolver suas diferenças com harmonia, buscando meios de se aperfeiçoarem juntos buscando a felicidade no lar.
Pesquise, leia, corra atrás de respostas pra uma vida melhor em família… veja esse vídeo: “Ser feliz dá trabalho, mas vale a pena”. Sucesso sempre!!

https://youtu.be/htnKmmVjHCQ

Envie seu comentário